TAN: O médico deve intervir já na primeira falha?

Essa foi a recomendação feita pelo Dr. Rodrigo Guimarães Pereira do Hospital do Pequeno Príncipe em Curitiba (PR), durante a reunião do Comitê multiprofissional em saúde auditiva (COMUSA) que ocorreu no 33º EIA.

O motivo da proposta é possibilitar a detecção precoce da infecção gestacional ou perinatal por citomegalovírus (CVM), sendo a citomegalovirose a maior causa não genética da surdez. Para que o tratamento antiviral consiga frear a progressão da perda, ele precisa ser iniciado já no primeiro mês de vida, o que não vai ocorrer se se esperar o reteste.

No momento da primeira falha na triagem, não custa nada o audiologista avisar o pediatra e fazer um teste para citomegalovírus”, disse.

Para detectar o vírus, utiliza-se um teste de saliva simples, rápido, de alta sensibilidade e baixo custo laboratorial, permitindo que o diagnóstico saia em uma semana.

Aguardem o relato completo da reunião do COMUSA na edição 46 da Audiology Infos, que circulará no final de junho.

Saiba mais e altere os parâmetros.">